Entrevista | “A história do samba é a história da formação do Brasil” | Emicida no MPB Convida

Em um papo no estúdio da MPB FM, ele falou sobre a relação paternal do samba com o rap: “Minha música só existe hoje porque existiu um cara como o Cartola” 

O programa “MPB Convida”, da rádio carioca MPB FM recebeu Emicida na tarde desta terça-feira (01.12) para um papo sobre rap, samba e o disco “Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa”.
Emicida se apresenta em 9 de dezembro  (quarta-feira) no Imperator – Centro Cultural João Nogueira, interpretando Cartola, em comemoração aos 15 anos da emissora.

Ao apresentador Leandro Augusto ele contou sobre sua relação com o samba, que está diretamente relacionada à sua ordem de chegada ao mundo: ele e o irmão, Evandro, são os caçulas da família e não tinham muito poder de decisão sobre o dial do rádio. Acabavam ouvindo o que a mãe e as irmãs preferiam, e foi assim que o samba entrou em sua vida sem ser convidado.

Hoje, calcula que os artistas dos quais ele mais conhece o repertório são Adoniran Barbosa e Cartola: “Eles fazem um retrato muito bonito do Rio e de São Paulo”. Emicida compara a obra dos dois sambistas a livros de história não-oficiais, fundamentais para entender o país. “A história do samba é a história da formação do Brasil. São dois frutos da diáspora africana”, e completou: “O samba é um pai ou um avô do rap. Musicalmente, tem muita coisa que se complementa, o rap sempre teve um respeito muito grande pelo samba. Minha música só existe hoje porque existiu um cara como o Cartola”.

Os mestres Cartola e Adoniran Barbosa
Os mestres Cartola e Adoniran Barbosa

Sobre o disco lançado em agosto com patrocínio do Natura Musical, parcialmente gravado em Angola e Cabo Verde, ele contou sobre a mudança que o processo de produção trouxe: “A gente começou o projeto querendo falar da África e no final das contas falou muito do Brasil, da relação África-Brasil”.
Para ele, a palavra que define o SCQPLC é “diálogo”: “Ele conversa muito com esse momento que o Brasil está vivendo. A missão, agora, é trabalhar para saber o que tem de viés positivo na cultura brasileira vinda da África”.

emicida-canta-cartola
Clique na imagem e saiba mais sobre o show
Anúncios

2 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s